Café!Café!Café!

Um blog sobre… o que mesmo?

Café especial é amor!

cafe-e-amor-2
“No café especial, assim como no amor, aquilo que os definem não pode ser idealizado.
Somente o que está vívido, aquilo que qualifica e justifica a boa sensação que causam, os definem”.
Aforismo de Moni Abreu, cafeóloga e barista

 

“In specialty coffee as well as in love, what define them can not be idealized.
Only what is vivid, what qualifies and justifies the good sensation they cause, define them. ”
Quote by Moni Abreu, cafeóloga e barista

O café e a adversidade

Uma filha foi a seu pai queixar-se sobre a vida, de como as coisas estavam difíceis, que estava cansada de lutar e que queria desistir de tudo. Parecia que assim que um problema estava resolvido, outro surgia.

Seu pai, levou-a até a cozinha. E Leia mais…

31 mar 2013
2Comentários

A cidade de Vassouras e o Café

Vassouras, no seio do Vale do Café Sul Fluminense, vassouras 1883no RJ, é a cidade dos Barões do Café. Todos os cantos respiram ainda esta história de exuberância, poderio e declínio. Da prefeitura ao fórum, do hotel à Casa de Cultura, todas estas e outras tantas estruturas foram construídas com a riqueza deste ouro verde há mais de 150 anos atrás e estão lá, mantidas e conservadas para que possamos nos lembrar deste passado glorioso.

vassouras3Várias fazendas de café centenárias abriram suas portas aos turistas e hoje são alvos de visitação o ano inteiro, tanto pelos amantes da história deste país, quanto pelos amantes do café. A cidade também participa, há alguns anos, de dois eventos de grande porte com o tema café: o “Café, Cachaça e Chorinho” e o “Festival do Vale do Café”.

 

Mas e o café? Bem, do café, mais precisamente da produção deste fruto que vira grão, que vira bebida e que todos apreciam, pouco ou nada sobrou. E a cidade parou no tempo em que café era somente commodity. Tem em cada loja, boteco, restaurante ou padaria, uma garrafa térmica ou, em outras formas de serviço, aquele “cafezinho” do mais tradicional possível. A cultura da bebida local resume-se a isso. Foi difícil achar um lugar que tivesse um café gourmet.

Salvou-me a livraria local, a Cia do Livro!  A cafeteria dentro da loja possui um espaço muito bacana e o Café Faraó é tirado em máquina automática. Nada muito “ohhhh”, mas diante da perspectiva de tomar café açucarado, de garrafa térmica e do suuuper tradicional, isso foi um… digamos… avanço. Eles estão de parabéns pela visão de futuro. Um dia ainda vou oferecer-lhes um café verdadeiramente especial!

Espero que empreendedores possam ver as grandes possibilidades futuras na área do café e venham a melhorar e aumentar a visibilidade desta linda cidade, acrescentando a ela um quê de modernidade. Pelo menos no aumento da oferta de cafés de qualidade, mudando aos poucos a cultura do sabor do café, e trazendo pra cidade, consumidores e amantes de café de todo o mundo. Que estes venham não só pela historia, mas pelo café em si!